Início Maranhão Notícia falsa de tiroteio em escola mobiliza PM de Timon; autoria será...

Notícia falsa de tiroteio em escola mobiliza PM de Timon; autoria será investigada

215
0

Foto: 11º BPM de Timon

Uma mensagem que circula nas redes sociais sobre um possível tiroteio em uma escola pública em Timon, no Maranhão, mobilizou o 11º Batalhão da Polícia Militar nesta quinta-feira (14), um dia após ocorrer o massacre em Suzano, em São Paulo, em que dez pessoas morreram. A autorida da mensagem será investigada.

O comandante do 11º BPM), tenente-coronel Hormann Schnneyder, informou ao Cidadeverde.com que a conversa não é verdadeira e não passa de uma “brincadeira de mau gosto”.  Apesar disso, ontem (13), uma escola municipal registrou mais um caso de violência. Uma criança de 11 anos teria tentado agredir uma professora com o estilete. Ela seria ex-aluno da unidade.

“Quando foi hoje, alguém aproveitou para fazer esse ‘fake’. Eu, inclusive, foi até a escola, conversando com os alunos. Falar que era inverdade, que esse clima de terror não existe. A cidade está normal. Isso foi uma brincadeira de mau gosto, mas, de qualquer forma, levamos para o nosso setor de investigação para identificar de onde partiu”. O tiroteio ocorreria Centro de Ensino Clodomir Millet.

O comandante ressaltou que foi criado um grupo em uma rede social para compartilhar informações com os gestores, para uma atuação de segurança mais integrada entre a polícia e os funcionários das unidades escolares.

“Esse grupo é exclusivo para ter esse acompanhamento na escola. E o grupo tem acesso direto ao COPOM e as ações são mais agilizadas. A gente sempre dá essa prioridade para as escolas”.

Uma reunião com representantes das secretária municipal e estadual de Educação foi realizada na tarde desta nesta quinta (14) com o comando de policiamento de Timon.


Mensagem que circula nas redes sociais

A Prefeitura de Timon reforçou ao Cidadeverde.com que a “polícia está investigando a mensagem e de onde partiu. E que até o momento não existe nada de concreto, se tratando de uma mensagem falsa”.

” A Secretaria Municipal de Educação de Timon desenvolve nas escolas da rede pública, desde 2018 o projeto Mensageiros da Paz. No projeto, alunos são escolhidos por votação para atuarem como mediadores de pequenos conflitos utilizando o diálogo. Eles passam por formação a fim de prepará-los para repassar o que aprenderam para a turma”, ressaltou a Prefeitura de Timon.

Ameaça a professora

O comandante relatou ainda que na quarta (13) uma criança ameaçou uma professora. Esse caso também pode ter motivado a repercussão da notícia falsa.

“Uma criança de 11 anos pegou o estilete da professora e atentou contra ela. Na verdade, ele é um ex-aluno. Ela tem problema de distúrbio psicológico. Nós chamamos o conselho tutelar para dar apoio e fazer o acompanhamento. Ninguém foi ferido”, disse o coronel.

Sobre esse caso, a  Secretaria Municipal de Educação de Timon informa que o episódio ocorreu na Escola Paulo Freire e, foi um fato isolado.

“Até então nenhuma ocorrência nesse sentido, havia sido registrada nas unidades de ensino da rede municipal. O menor de 11 anos que invadiu a escola é ex-aluno da unidade e possui um histórico de problemas psicológicos. A direção o encontrou no interior da unidade, fez o acolhimento e ao ser surpreendida com a atitude do adolescente, acionou as autoridades competentes”, esclareceu.


Reunião realizada nesta quinta (14) Foto: PM de Timon
Carlienne Carpaso

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here