Início Política Marcos Tourinhos, o Novo que Assusta a Velha Política

Marcos Tourinhos, o Novo que Assusta a Velha Política

1679
0

Estamos vivenciandos novos tempos na política brasileira e, como aqui em Coelho Neto também é Brasil, esses novos tempos não poderiam deixar de dar as caras por aqui. Mas afinal de contas, o que é essa tal nova política e o que é a velha política?

Comecemos com a velha política. Para falar de velha política, devemos lembrar do “Coronelismo”. Que hoje ele se materializa em discursos e modos de agir do tipo: “Quem manda nessa cidade sou eu” ou “Tem que votar em quem eu mandar”. Isso significa perseguição a grupos de oposição, a pensamentos e até de classes de servidores públicos e da sociedade.

Significa também, existir uma Câmara Legislativa submissa a um coronel do século XXI. Que através de articulações e acordos políticos em salas trancadas, prende o legislativo, e o torna indiferente aos desmandos e ao modo escuso de agir do poder executivo.

Por outro lado, a nova política é a substituição dessas práticas velhas. Algo que aconteceu aqui mesmo em Coelho Neto no ano passado (2018). A partir do poder legislativo municipal e com a contraposição de um jovem político a um “mandamento” do prefeito Américo de Sousa do (PT). O de manter tudo como estava na Câmara Municipal por mais dois anos.

Ao ser eleito presidente da Câmara usando apenas sua palavra de honra, seu carisma, a confiança em si e nos sete vereadores que o elegeram, Marcos deu fim a uma velha prática que durou anos. Hoje, temos uma Câmara livre e independente. O jovem político que pensa novo foi capaz de dar novas esperanças ao povo e resgatar a confiança naquela casa de agora em diante.

Mas, essa novidade assusta a velharia. Ganhar a confiança e resgatar esperança do povo, numa cidade que tem um dono, é visto como uma afronta para os representantes do coronelismo do século XXI.

Então a velha conhecida política velha, recorre a uma das suas tão manjadas táticas velhas: os ataques sem fundamentos. Ataques esses dirigidos ao vereador Marcos Tourinho, por exemplo.

Como foi citado acima, a prática já é manjada e partem de pessoas com pontos de vistas bem sazonais (que muda com a estação do tempo). Velhos conhecidos pelo que fazem desde antes do prefeito Waltenir Lopes. Chega a ser engraçado, pois diante de um passado tão monótomo de fazer sempre a mesma coisa, eles tem hoje o mesmo moral que o prefeito Américo vai ter para criticar seu sucessor, quando o mesmo deixar o cargo de prefeito.

Por tanto, os ataques não vão parar. Pois, quem está assustado não é o Marcos Tourinho que não se utiliza dessas táticas. Quem está  apavorado é aquele que representa a política que já não convence mais. A desacreditada e cansativa política velha é tudo o que ele sabe faze, e, vão continuar fazendo.

Como diria Marcos Tourinho, Deus no Comando!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here