Início Coelho Neto Grupo de vereadores atacam imprensa de Coelho Neto durante sessão na Câmara...

Grupo de vereadores atacam imprensa de Coelho Neto durante sessão na Câmara Municipal

3250
0

Vereador Mohabe (PSD)

Na sessão ordinária desta última quinta-feira (23), na Câmara Municipal de Coelho Neto, os vereadores Osmar Aguiar (PT), Rafael Cruz (MDB), Dr. Ricardo (PPS), Marcos Tourinho (PDT), Mohabe (PSD), Camila Liz (PROS), resolveram usar toda a sessão para atacar a imprensa independente de Coelho Neto.

Vereador Dr. Ricardo (PPS)

“Devemos nos preocupar quando políticos dão indicações de disposição para restringir liberdades civis de oponentes, inclusive a mídia.” Esse é um trecho de frase de Steven Levitsky e Daniel Ziblatt e faz parte do livro Como as Democracias Morrem.

Vereadora Camila Liz (PROS)

Dentre outras coisas, a obra alerta para ataques a imprensa e tentativa de aparelhamento (tomada de controle). “É assim que autocratas eleitos subvertem a democracia –neutras e usando-os como armas, comprando a mídia e o setor privado (ou intimidando-os para que se calem) e reescrevendo as regras da política para mudar o mando de campo e virar o jogo contra os oponentes”, também diz trecho do livro, best-seller do New York Times.

Vereador Osmar Aguiar (PT), Corregedor da Câmara.

Mas antes de dar sequência, vale se atentar. Conforme o ministro Dias Toffoli, “não existe democracia sem um Judiciário independente e autônomo, assim como não existe democracia sem uma imprensa livre”.

Vereador Rafael Cruz (MDB)

“A censura está proibida no Brasil. Mas ela pode ser exercida, também, sob o modo de atentar contra o comunicador, sob a forma de ameaçar, para que ele deixe de dizer, para que se omita. Para exercer a liberdade de imprensa, é preciso compreender que essas ameaças são um modo de censura à própria imprensa.”

Sessão da Câmara em Coelho Neto.

Os vereadores subscrito acima, não teriam gostado sobre as pautas recentes divulgadas pela imprensa local, onde por último foram abordados o recente escândalo envolvendo Assessores fantasmas. O vereador Osmar foi questionado na reportagem pelo fato de ser corregedor da Câmara, o intuito era saber quais Providências seriam tomadas, mais a omissão da Câmara de Vereadores no caso do presidente do Legislativo, como do Corregedor do Legislativo Municipal já era esperando que nenhuma providência seria, ou será tomada em relação ao recente escândalo de Assessores fantasmas.

A reportagem do R10maranhao, continuará os levantamentos sobre os nomes que constam na folha de pagamento da Câmara, para quem trabalham e onde estão atualmente.

Presidente da câmara, Marcos Tourinho (PDT)

A preocupação-mor dos ilustre parlamentares deveria ser de melhorar as condições de vida da população que o elegeu para um mandato de quatro anos. Um bom legislador, ao modo da concepção aristotélica, trabalhará pelo povo e em prol do povo sem esperar qualquer reconhecimento em troca, porque essa é sua função precípua e exclusiva.

Faltou a sessão desta quinta-feira (23/05), os vereadores: João Paulo –JP (MDB), Luiz Ramos (PSD).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here