Início Coelho Neto Audiência pública remarcada as pressas evitou a presença dos vereadores

Audiência pública remarcada as pressas evitou a presença dos vereadores

916
0

A audiência pública existe para que todas as pessoas de uma comunidade possam participar do controle da Administração Pública. Em Coelho Neto, o governo executivo mudou bruscamente a data de uma que estava agendada para 20 de Março do ano corrente e que impossibilitou a presença dos vereadores. Nem mesmo os vereadores da base do governo puderam comparecer.

A audiência Pública realizada hoje (28), no auditório da Câmara Municipal, foi para a apresentação do cumprimento das metas fiscais, previstas no 3° quadrimestre de 2018, em atendimento ao que dispõe a Lei Complementar n° 101/00 – LRF. (Lei de Responsabilidade Fiscal).

O assunto apresentado pelo executivo, seria de fácil entendimento para os vereadores, mas, um pouco técnico para os populares presentes. Que aliás, eram na sua maioria funcionários comissionados do governo executivo, solicitados em cima da hora para participar da audiência.

Tudo foi apresentado sem que ninguém da platéia dissesse nada. Nem mesmo um questionamento técnico ou adequação legal foi pontuada, a final de contas, quem tinha compreensão mais aguçada para isso não pôde estar presente, o vereador.

Ofício entregue dia 25 de fevereiro, marcou audiência para 20 de Março
Edital de convocação no diário oficial, postado menos de 20h antes da nova data.

Um blogueiro ligado ao prefeito Américo de Sousa do (PT), escreveu um artigo em seu blogue criticando a não presença do legislativo na audiência pública. O blogueiro que não perdoou nem mesmo a base do governo para quem ele escreve, só não sabia que essa situação foi criada por falta de agilidade do executivo. Que “estranhamente” modificou a data da audiência, informando a mudança ao legislativo menos de 20h antes do evento, mas fora do expediente administrativo da casa.

Está virando rotina blogues ligados ao poder executivo e pessoas que se dizem da “imprensa”, atacar a imagem da Câmara Municipal e dos Vereadores. Alguns na ânsia de agradar o chefe maior, metem os pés pelas mãos e acabam por desgastar a relação que deve existir entre os dois poderes.

Quanto a essa mudança repentina na data da audiência pública que impossibilitou a presença dos vereadores, espera-se que não tenha sido proposital. E que de fato isso não venha causar prejuízos futuros à população.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here